Padrões de pensamento que provocam ansiedade

Potencialmente, o estresse é algo que ameaça a todos nós. Os diferentes acontecimentos e conflitos da vida podem estressar qualquer um. E se estes acontecimentos e conflitos forem acumulados, os problemas para a saúde mental podem ser significativos. A memória e as imagens dos acontecimentos marcam e evocam dor e sofrimento na vida das pessoas.

Mas, ainda que possam ser superadas, estas imagens evocadas podem produzir situações tensas que causam o estresse a ansiedade. Essas imagens são como gatilhos internos, inclusive na ausência de fatores reais de estresse.

É importante ser consciente das armadilhas nas quais podemos cair. Para isso, vamos ver as distorções cognitivas mais comuns que podem criar estresse. É preciso ter consciência dessas distorções para remodelar os modelos de pensamento que nos conduzem a eles.

Distorções cognitivas que causam estresse e a ansiedade

1 – O que você pensa não é, necessariamente, real

Tendemos a acreditar que alguns dos nossos pensamentos são reais pelo fato de que têm grande força, por terem sido aceitos por outros ou por os termos repetido muitas vezes. Mas, na realidade, os pensamentos são apenas pensamentos e não representam necessariamente uma realidade objetiva.

Há um elemento de inclinação subjetivo que começa a funcionar nessas situações, quando a pessoa distorce a realidade e se imagina em todo tipo de cenário relacionado ao evento. Dessa maneira, a percepção pode ser responsável pelos sentimentos de ansiedade e insegurança que a pessoa está vivendo. Portanto, é fundamental comprovar a realidade antes de tirar conclusões e fazer suposições sobre a situação.

2 – Juízo de valor sobre suposições subjetivas

Quando as pessoas começam a crer que todos os pensamentos são verdade, só porque se mostram assim em nossa imaginação, elas se encontram frente a pensamentos distorcidos. Essa forma irracional de pensamento aparece porque nós, seres humanos, tendemos a formar opiniões e fazer juízos de valor sobre as pessoas, situações e acontecimentos.

Mais uma vez, a inclinação subjetiva pode distorcer a realidade. Quando baseamos nossas opiniões somente naquilo que pensamos, podemos cair em armadilhas com esse tipo de distorção. Às vezes, pensamentos aleatórios cruzam nossa mente e plantam sementes irracionais nela.

3 – Nem todos os pensamentos são igualmente importantes

Quando nós começamos a crer que todos os pensamentos são igualmente importantes, podemos estar cometendo um erro. Alguns pensamentos somente representam nossa opinião, ou são resultado de nossa avaliação particular. Alguns deles podem até ser importantes, mas outros podem ser irrelevantes.

Porém, muitas vezes não diferenciamos os pensamentos importantes dos irrelevantes, e chegamos a uma conclusão que causa estresse. Temos que ser conscientes dos pensamentos que possam ser exagerados e generalizados.

4 – Pensamentos ameaçadores

Às vezes, imaginamos uma ameaça em cada situação e começamos a acreditar em cada pensamento que nos vem à mente. Nem todos os pensamentos são reais; alguns dos pensamentos sugerem ameaças desnecessárias. São estes os pensamentos disfuncionais.

Mas a pessoa que os recebe tende a acreditar neles e se sente ameaçada, além de se sentir estressada. Devemos ter muito cuidado com essa tendência e não podemos ceder a todos os pensamentos que surgem em nossa mente.

5 – Permanecer preso a um estilo de pensamento é estressante

Às vezes podemos ficar presos a um tipo de pensamento que envolva a permanência, a onipresença e a personalização.

Estas armadilhas podem causar um imenso estresse na pessoa que acredita que a situação vai durar eternamente (distorção de permanência)… Mas, na realidade, poucos fatores de estresse duram para sempre.

6 – Generalização dos estados de estresse

Quando uma pessoa tende a crer que os efeitos do estresse estão generalizados e vão afetar todos os aspectos de sua vida, está cometendo um erro na sua forma de pensar e precisa remodelar seu estilo de pensamento.

As pessoas pessimistas tendem a cometer esse erro de generalização e começam a pensar que o estresse que as afeta em determinada situação de sua vida, mais cedo ou mais tarde, acabará afetando tudo. Mas, na verdade, não é bem assim.

Controlar os pensamentos para lidar com o estresse

É possível lutar contra o estresse de maneira mais eficaz quando tratamos de lidar com ele mediante o controle dos nossos pensamentos, não cedendo a cada pensamento que vem à mente em relação a uma situação estressante.

Trabalhe para não distorcer suas conclusões e remodelar seus pensamentos a partir de padrões saudáveis e funcionais.

Fonte: A mente é maravilhosa

 

Atenção! Este blog contém relatos, experiências e informações pessoais da Autora sobre a ansiedade. Nenhum dos conteúdos apresentados neste blog substituem a ajuda de um profissional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.